Dica de filme: Divertida Mente

A dica para entender um pouco melhor as emoções, e se divertir, é assistir a animação genial da Disney-Pixar: Divertida Mente, lançado no Brasil em 2015.

Tendemos a qualificar as emoções prazerosas como boas, e as dolorosas, como ruins. Para algumas pessoas isso influencia o comportamento e as escolhas.

Neste filme as emoções primárias, Alegria, Tristeza, Raiva, Medo e Nojo são os personagens na vida da pré-adolescente Rilley, que está mudando de cidade, com o desafio de se adaptar a uma nova situação, o que acarreta uma crise, vivida por ela e pelos pais.

As emoções auxiliam a processar a realidade, influenciam o comportamento, o raciocínio e o amadurecimento. Tudo isso é muito bem ilustrado no filme!

Muito legal ver como as emoções contaminam a memória, por exemplo: o que foi uma experiência feliz no passado, no momento de tristeza, perde o colorido.

Ao mesmo tempo, tentar viver só na alegria não auxilia o fortalecimento da personalidade, na integração da estrutura psíquica através da experiência.

As emoções são importantes na intermediação com o mundo interno, com as memórias, com “as ilhas” (aspectos) da personalidade: valores, características e interesses.

Esta conexão é perdida quando não se consegue fazer uma interpretação adequada da realidade, o famoso “pane geral” onde tudo se desconecta.

Neste caso a tristeza foi isolada da experiência, houve a desconexão, o “não sentir”.

No filme Divertida Mente mostra como se apropriar da tristeza, ajudou Rilley a se aproximar dos pais, e mobilizar as memórias necessárias para superar a situação e desenvolver novas habilidades.

Diante disto: a mesa de comandos aumentou. Ela amadureceu!

É interessante observar que pode se ficar preso nesta qualificação das emoções: ruins ou boas, buscando o prazer e fugindo da dor.

Assim algumas pessoas buscam a todo custo evitar o sofrimento – como se ele fosse realmente evitável – mas com isso passam a ampliá-lo.

Portanto, entender e aceitar, que tudo é experiência, ajuda a dar um passo a mais no caminho da maturidade e da integridade.

Posts relacionados